É melhor prevenir do que remediar, já diria o velho ditado. A questão é que nem sempre é possível prever quando vai aparecer aquela dor de cabeça chata ou ainda um quadro de rinite alérgica.

Nesses e em outros casos, é preferível apelar para o uso de certos medicamentos que vão aliviar os sintomas e tratar determinados problemas. Numa simples ida à farmácia, você vai encontrar diferentes opções e substâncias.

Para quem busca mais conhecimento acerca desse assunto, separamos os principais medicamentos e o tipo de ação de cada um. Lembre-se, porém, de que o uso de qualquer medicação deve ser feito com a orientação de um médico.

Medicamento ≠ remédio

Antes de mais nada, é preciso assinalar que medicamento e remédio não são sinônimos. O medicamento é um remédio, mas um remédio pode não ser um medicamento. Isso porque remédio é tudo aquilo que pode ser usado para tratar doenças e aliviar sintomas, como um chá, soro e até uma massagem.

Já o medicamento é uma substância que passou por vários processos dentro da indústria farmacêutica, que incluem estudos e testes, de modo a comprovar a sua ação quando usados no tratamento de determinadas patologias ou sintomas. De acordo com a Lei nº 9.787 de 1999, ele pode ser classificado como:

Medicamento de Referência

É o produto previamente autorizado pelo órgão federal para comercialização graças à comprovação científica de sua eficácia, qualidade e segurança. Tem o selo de garantia da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Medicamento Similar

Tem a mesma composição, fórmula, indicação e posologia do medicamento de referência, podendo ter diferenças quanto ao tamanho e formato do produto, bem

como rotulagem, prazo de validade e embalagem. São também mais baratos que os de referência.

Medicamento Genérico

Esse tipo de medicamento geralmente é produzido quando se expira ou se renuncia à exclusividade ou proteção de patente de uma dada medicação. A sua embalagem não tem marca, apenas o princípio ativo, sendo, portanto, ainda mais barato.

A seguir, conheça alguns dos principais medicamentos disponíveis, sua ação e os nomes dos ativos mais usados.

Principais medicamentos

Analgésico

O analgésico é usado para aliviar dores, desde as mais leves até as mais fortes. Podem ser classificados em analgésicos comuns, a exemplo de paracetamol e dipirona; anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como diclofenaco e ibuprofeno; e opioides, como tramadol e morfina.

Antiácido

Para aliviar a azia, aquela sensação de ardência no canal do esôfago e no estômago, e facilitar a digestão, a medicação indicada é o antiácido. Medicamentos à base de bicarbonato de sódio, hidróxido de alumínio e hidróxido de magnésio são os mais usados nesses casos.

Antialérgico

No caso de uma reação alérgica, sintomas como coceira, vermelhidão ou inchaço na pele, no rosto ou no nariz, além de tosse e espirros são bastante comuns. Para reduzir ou eliminar tais efeitos, o medicamento indicado é o antialérgico (anti-histamínico), como hidroxizina, difenidramina, loratadina e fexofenadina.

Antibiótico

A ação do antibiótico consiste em exterminar a presença de bactérias causadoras de infecções ou impedir a sua multiplicação. Esses medicamentos são de uso controlado, necessitando de prescrição médica para adquiri-lo. Amoxicilina, ampicilina, azitromicina e tetraciclina são alguns deles.

Anticoncepcional

O anticoncepcional, popularmente conhecido como pílula, é composto por uma dosagem específica de hormônios que agem inibindo a ovulação. Como resultado,

mesmo que haja relação sexual sem preservativo, a mulher não corre o risco de engravidar. Existem as minipílulas e as pílulas combinadas.

Antidepressivo

Os antidepressivos atuam diretamente no cérebro, ajudando na regulação do humor. Eles são vendidos apenas com prescrição médica e são classificados como atípicos, inibidores seletivos da recaptação da serotonina (SSRI) e antidepressivos tricíclicos e tetracíclicos clássicos (TCA).

Antiinflamatório

Por conta de uma lesão ou em razão de uma resposta exagerada do organismo (doenças autoimunes e alergias), surgem as inflamações. Para inibir esse processo, utiliza-se os antiinflamatórios. Eles podem ser AINEs, como nimesulida e diclofenaco, ou corticoides, como dexametasona e prednisolona.

Antitérmico

Os medicamentos antitérmicos, também denominados antipiréticos, são usados para ajudar no controle da temperatura em caso de febre. Os mais comuns são ácido acetilsalicílico, paracetamol, ibuprofeno e dipirona.

Rate this post

Similar Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.