Os carboidratos, conhecidos como FODMAPs, podem causar sintomas desagradáveis em pessoas sensíveis às substâncias; confira mais detalhes

Foto de Magda Ehlers no Pexels

As FODMAPs são carboidratos presentes em alguns alimentos e que, por não serem digeridos facilmente, causam sintomas desconfortáveis, como flatulências, diarreia e inchaço. 

Em pessoas com a Síndrome do Intestino Irritável, a situação pode ser ainda pior. Por esse motivo, muitos médicos ou nutricionistas recomendam a dieta low FODMAPs, com menor quantidade das substâncias.

Para evitar os sintomas desagradáveis, na próxima compra do supermercado, é válido diminuir ao máximo os alimentos que contém FODMAPs, principalmente se você já recebeu essa recomendação do seu médico. Por isso, saiba agora quais são eles:

Tipos de FODMAPs: em quais alimentos são encontrados

FODMAPs é uma sigla em inglês para abranger alimentos com carboidratos oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis. Veja exemplos de alimentos ricos na substância para reduzir o consumo ou evitar no cardápio.

Legumes, hortaliças e vegetais

Dentre os legumes, hortaliças e vegetais com maior concentração de FODMAPs, estão:

  • alcachofra;
  • alho;
  • aspargo;
  • beterraba;
  • brócolis;
  • cebola;
  • couve;
  • couve-flor;
  • ervilha;
  • feijão;
  • lentilha.

Leite e seus derivados

O leite possui lactose, um tipo de dissacarídeo que pode irritar as paredes do intestino. Dentre os alimentos ricos em FODMAPs, estão:

  • leite de origem animal;
  • queijos;
  • sorvetes;
  • iogurtes.

Frutas

As frutas contam com frutose, um monossacarídeo. Quanto maior o teor da substância, mais pode irritar o intestino. Assim, você deve diminuir o consumo de:

  • maçã;
  • amora;
  • pera;
  • pêssego;
  • manga;
  • cereja;
  • melancia;
  • nectarina;
  • figo;
  • abacate.

Alimentos processados

Os alimentos processados são ricos na substância e podem causar bastante desconforto intestinal. O recomendado é não consumir:

  • ketchup;
  • mostarda;
  • molho industrializado de tomate;
  • maionese;
  • molho shoyu.

Cereais e massas

A presença do glúten, mesmo quando a pessoa não tem alergia, indica um alto teor de FODMAPs. Assim, é indicado evitar ou ingerir menos:

  • pães;
  • bolos;
  • biscoitos;
  • cereais.

Neste caso, são todos os cereais e massas que contêm o trigo como ingrediente principal.

Como funciona a dieta low FODMAPs

Nem todas as pessoas receberão a recomendação de adotar a dieta low FODMAPs, até porque não há como eliminar completamente alguns dos alimentos. Quando necessário, o cardápio é adaptado, contendo substituições.

Por mais que não possua restrições ou alergia ao glúten, receberá a sugestão de trocar a farinha branca por outras que não contêm glúten, como a farinha de arroz ou de amêndoas. Quanto à lactose, também será indicado optar por alimentos sem esta substância.

No mais, o nutricionista ou nutrólogo irá indicar o consumo de mais alimentos naturais, porém, com menor índice de FODMAPs em sua composição. Vale lembrar que a dieta não cura a Síndrome do Intestino Irritável e nem sempre será indicada para todos os pacientes, pois há prejuízo na ingestão de nutrientes.

Alimentos com baixo índice de FODMAPs

Os alimentos com pouca concentração de FODMAPs, liberados na dieta de uma pessoa com restrições, são:

  • banana;
  • framboesa;
  • uva;
  • abacaxi;
  • melão;
  • laranja;
  • maracujá;
  • limão;
  • leite e derivados sem lactose;
  • alface;
  • batata;
  • batata-doce;
  • tomate;
  • farinhas de arroz, quinoa, tapioca e mandioca.

Quanto tempo pode fazer a dieta low FODMAPs

Por restringir os nutrientes ingeridos, a dieta low FODMAPs só pode ser realizada por recomendação médica e com acompanhamento. Além disso, não é indicada para um longo período.

Seu objetivo é diminuir a irritação do intestino, para depois, gradualmente, inserir na dieta os alimentos ricos nestes carboidratos. Em média, são três a oito semanas com o cardápio low FODMAPs.

A ingestão de bebidas alcoólicas e não alcoólicas

As bebidas não alcoólicas estão liberadas, desde que os sucos de frutas não estejam na lista citada mais acima. Por exemplo, o suco de maçã, pode causar inchaço ou flatulências em alguém com sensibilidade no intestino.

Estão liberados também a água de coco, as águas saborizadas com limão ou laranja e os chás. O café, apesar de não conter FODMAPs, deve ser consumido com moderação, pois a cafeína causa relaxamento de uma válvula do esôfago, o que causa o refluxo.

Quanto às bebidas alcoólicas, o melhor é evitá-las por completo. O álcool é agressivo para o estômago e intestino. Além de que, se a bebida for fermentada, a irritação e o desconforto podem aparecer.

Rate this post

Similar Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.