Foto de Dmitriy Ganin/Pexels

Estar com a autoestima lá em cima não tem preço, afinal, além de melhorar a aparência, realçando o que tem de melhor, com certeza impacta na qualidade de vida, gerando mais autoconfiança. 

Mas para alcançar essa satisfação é preciso tomar alguns cuidados com o corpo.

Para quem sofre com varizes e deseja acabar com esse problema, contar com alguns procedimentos para acabar de vez com esse incômodo é o sonho de qualquer pessoa.

 Por isso, queremos te dar uma boa notícia, hoje podemos contar com o tratamento de varizes a laser

Este procedimento envolve métodos e tecnologias que são aplicados com o objetivo de:

  • Suavizar as varizes menores, sem a necessidade de cirurgia;
  • Proporcionar uma maior harmonia à pele na região tratada;
  • Trazer de volta a autoestima e autoconfiança do paciente.

Com o avanço da tecnologia o tratamento das varizes tem evoluído bastante nos últimos anos. 

O laser se tornou uma grande alternativa tecnológica para tratar as varizes. 

Ele pode atuar tanto no tratamento das varizes superficiais quanto como um método cirúrgico nas veias mais internas, como por exemplo, as safenas. 

O laser promove uma reação física que aquece as varizes causando uma reação inflamatória, e consequentemente eliminando o vaso doente.

De modo geral, podemos dizer que o tratamento para varizes a laser podem ser feitos em pessoas de qualquer idade, mas sempre respeitando o desenvolvimento natural, garantindo assim, um resultado que atenda as expectativas do paciente.

Através do tratamento para varizes a laser é possível suavizar ou mesmo acabar com as varizes, sem a necessidade de cortes e com uma recuperação mais rápida. 

O tratamento de varizes a laser é um dos procedimentos mais procurados em clínicas e consultórios em todo mundo.

Conheça agora os benefícios dos tratamentos para varizes a laser.

Falando em cirurgia, conheça a Ceen que trabalha com Pós graduação medicina brasília e pode te ajudar também.

Como é realizado esse procedimento?

Nas cirurgias de varizes que eram realizadas antigamente, era necessário fazer uma incisão na virilha e outra no joelho ou calcanhar, para a retirada da safena.

A veia ruim era puxada até ser totalmente removida, sendo um procedimento muito invasivo, com uma recuperação de aproximadamente 15 dias após a cirurgia, sendo necessário internação e anestesia geral.

Já cirurgia a laser não precisa que a veia ruim seja retirada. 

O tratamento é endovenoso, utiliza-se um cateter de fibra óptica que vai até o local, evaporando todo o sangue da veia.

A veia é fechada e cicatrizada, o que faz ela perder completamente sua função, o organismo se encarrega de aderir a veia ao tecido e direcionar o sangue para as outras que estejam saudáveis.

A cirurgia de varizes a laser é um procedimento que evita grandes hematomas, e sua recuperação leva apenas 3 dias, e o paciente pode voltar para casa no mesmo dia. 

Todo o procedimento é assistido em vídeo por um aparelho de ultrassom, pelo médico cirurgião, para garantir uma melhor precisão da cirurgia.

O profissional faz um pequeno corte na pele e insere o cateter. O laser será colocado no cateter. 

À medida que o profissional puxar lentamente o cateter, o laser aquece a veia, fazendo com ela se feche e encolha. 

O procedimento geralmente é bem rápido, leva menos de uma hora. O corte onde o cateter foi inserido é muito pequeno, e não há a necessidade de pontos. Basta apenas colocar um curativo no final do procedimento.

Benefícios do tratamento de varizes a laser

Os benefícios do tratamento para varizes a laser são diversão, aqui vamos destacar alguns, como: 

  • Ajudam a remover vasinhos de pequeno calibre ;
  • Suavizam varizes; 
  • Deixa menos aparentes;
  • Garante uma pele mais uniforme e saudável. 

Tudo isso através de técnicas menos invasivas, sem causar desconforto ao paciente.

Por isso, investir em tratamentos para varizes a laser é algo que traz benefícios para a estética do paciente e para sua autoestima.

Rate this post

Similar Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.