Foto: Engin_Akyurt/Pixabay

A toxina botulínica, comumente conhecida como Botox, é produzida por um tipo específico de bactéria. Em algumas quantidades maiores, sendo ingerida oralmente, pode ser venenoso e causar até uma parada total do seu sistema nervoso, levando a morte.

Contudo, ao ser utilizada em doses pequenas e em formas mais fracas de toxina botulínica, ela pode ser boa reduzir as rugas e marcas de expressões faciais.

Assim que a toxina botulínica é injetada no seu rosto, ou em qualquer outra parte do seu corpo, ela bloqueia certos sinais nervosos que fazem os músculos se contraírem.

Desta forma os músculos da região relaxam, reduzindo as rugas indesejadas. Este efeito costuma durar cerca de 3-6 meses. Depois disso, os músculos se movem novamente e as rugas voltam a aparecer, por isso precisa ser um tratamento contínuo se quiser manter os resultados desejados.

Como é a aplicação?

Ela pode ser feita no próprio consultório médico, pois não é um tratamento invasivo, sendo assim, sem necessidade de maiores preparações a não ser certas verificações de compatibilidade com a toxina.

Antes de injetar a toxina botulínica o seu médico pode preferir esfregar um creme anestésico na região, para anestesiá-la.

Em seguida, ele injetará o medicamento em alguns músculos faciais específicos para ter o resultado desejado pelo paciente. Isso leva apenas alguns minutos e a recuperação é quase que imediata, não precisando de nenhuma pausa ou restrição após a aplicação do mesmo.

Ainda assim, é de bom agrado que você pergunte ao seu médico quais atividades devem ser evitadas imediatamente após o tratamento e quais devem ser evitadas para prolongar os efeitos da aplicação.

Já a partir da primeira semana após a aplicação você já deve começar a perceber que os seus músculos, da região da aplicação, começaram a relaxar e já notará uma diminuição das rugas e marcas de expressões faciais. Este efeito desaparece em cerca de 3-6 meses, tendo que ser reaplicado logo que começar a notar uma grande redução dos efeitos do Botox em BH.

O que é a Toxina Botulina(Botox)?

O botox, produto que tornou a Toxina Botulínica mais famosa, deriva da bactéria C. botulinum, que está presente em muitos ambientes naturais, incluindo solo, lagos, florestas e até no trato intestinal de diversos mamíferos e peixes.

Bactérias e esporos de C. botulinum que são produzidos naturalmente são geralmente inofensivos. Os problemas só surgem realmente quando os esporos se transformam e a população de células aumenta exponencialmente.

Quando a população de esporos e bactérias chega a um certo patamar, a bactéria começa a produzir a toxina botulínica, a neurotoxina mortal responsável pelo botulismo.

A toxina botulínica é extremamente perigosa e mortal. Alguns cientistas estimaram que 1 grama de uma forma cristalina da toxina pode chegar a matar até 1 milhão de pessoas e alguns poucos quilos pode matar todos os humanos do planeta.

No entanto, quando o Botox é usado de forma adequada em um contexto terapêutico, é seguro e tem poucos efeitos colaterais.

Os fabricantes fazem injeções de Botox com doses muito pequenas de toxina botulínica. A droga pode paralisar temporariamente os músculos, o que pode “beneficiar” pessoas com vários distúrbios musculares ou nervosos.

As preparações comerciais de toxina botulínica incluem:

  • onabotulinumtoxin A (Botox)
  • abobotulinumtoxin A (disport)
  • incobotulinumtoxina A (Xeomin)
  • rimabotulinumtoxin B (Myobloc)
  • prabotulinumtoxin A (Jeuveau)

As pessoas casualmente usam o termo “Botox” para descrever todos os produtos listados acima, embora o Botox seja apenas uma marca registrada de uma empresa.

Vale lembrar que a Toxina Botulínica presente nesses produtos está em quantidade minima e em uma forma muito menos ativa do que realmente ela é, por isso não há risco de morte ao se utilizar delas.

Quem pode receber injeções de toxina botulínica?

De forma geral, você precisa ser uma pessoa saudável e ter pelo menos 18 para estar apto a receber as injeções da toxina botulínica.

Existem casos específicos que torna recomendável a pessoa não fazer uso dessa toxina, por pode acarretar sérias consequências. Esses casos incluem pessoas que:

  • Tem uma doença neuromuscular (como esclerose múltipla ou miastenia gravis );
  • Estão grávidas ou amamentando;
  • Tem fraqueza em certos músculos faciais;
  • Têm ptose (pálpebras caídas), cicatrizes faciais profundas ou características faciais irregulares (quando as características não são as mesmas em ambos os lados do rosto);
  • Tem problemas de pele perto da área de injeção.

Caso você está planejando receber injeções de toxina botulínica, informe ao seu médico sobre todo o seu histórico médico e todos os medicamentos prescritos, sejam eles vitaminas, suplementos de ervas ou qualquer outro medicamento que você toma.

Embora as injeções de toxina botulínica possam ajudar, às vezes elas causam efeitos colaterais ou outros problemas de saúde. Os efeitos colaterais mais comuns incluem:

  • Dor de cabeça;
  • Vermelhidão , lacrimejamento ou irritação nos olhos;
  • Vermelhidão ou hematomas na área da injeção. É mais provável que isso aconteça caso você tome aspirina ou medicamentos para afinar o sangue. Pergunte ao seu médico se você deve parar de tomar algum desses medicamentos alguns dias antes de receber uma injeção de toxina botulínica ou não;
  • Beber álcool 24 horas antes do tratamento também aumenta a vermelhidão e os hematomas.

Um efeito colateral menos comum, mas mais sério, é a ptose (pálpebras caídas). Isso pode dificultar a visualização. A ptose deve desaparecer quando o efeito da toxina botulínica passa em alguns meses. Recomendamos que você busque auxilio de um oftalmologista antes e que peça ajuda imediatamente a um oftalmologista caso sinta algum sintoma de ptose.

Além disto tudo, para ajudar a reduzir a possibilidade de efeitos colaterais, seu médico pode recomendar o uso de colírios ou pomadas após uma injeção de toxina botulínica. Você também pode ser solicitado a sentar-se direito (não deitar) e evitar pressionar a área tratada por cerca de 4 horas após a injeção. Além disso, seu médico pode recomendar que você não faça exercícios por 24 horas após o tratamento.

É sempre bom tirar todas as dúvidas com o seu médico antes de iniciar o tratamento para que não haja nenhuma surpresa no percurso.

Rate this post

Similar Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.