Com a chegada dos casos no Brasil, cresce a preocupação de uma nova doença misteriosa após a Covid-19

A hepatite é uma das doenças mais popularmente conhecidas no Brasil e atinge milhares de pessoas todos os anos, seja pelo tipo A, B, C, D ou E. A familiaridade  com a doença, entretanto, não foi suficiente para encontrar respostas para uma nova hepatite misteriosa, que atinge crianças em todo o mundo.

Os casos foram alertados pela OMS, a Organização Mundial da Saúde, em abril de 2022. Desde então, a medicina de emergência vem tentando dar conta dos tratamentos, enquanto os cientistas se aprofundam nas causas que podem ter gerado episódios misteriosos de hepatite.

Mas afinal, o que é hepatite? Quais são os sintomas? Existe tratamento? O que já foi esclarecido sobre a hepatite misteriosa?

Hepatite: o que é e seus principais tipos

A hepatite pode ser definida como uma inflamação no fígado causada por diferentes agentes externos: entre eles estão o consumo excessivo de álcool, o abuso do uso de remédios e a ação de agentes infecciosos. A causa do surgimento da doença é o que determina se a hepatite será classificada como A, B, C, D ou E.

A hepatite A é a mais comum em crianças e é causada por um vírus que pode ser encontrado em alimentos ou até mesmo na água contaminada, que quando consumida permite a entrada do vírus no organismo.

As hepatites B, C e D tem maior incidência entre os adultos, graças ao modo de transmissão, que acontece através do contato com sangue ou secreções contaminadas em transfusões, relações sexuais ou compartilhamento de agulhas e seringas.

Já a hepatite E pode ser contraída através do consumo de alimentos contaminados, água contaminada ou pelo contato com fezes e urina humana contaminadas, afetando diferentes faixas etárias.

Hepatite: sintomas e tratamentos

A perda de apetite, pele amarelada e dores abdominais podem ser sintomas de hepatite, entretanto, alguns dos tipos são assintomáticos, isto é, não demonstram nenhum tipo de sintoma ou desconforto para quem possui a hepatite.

Nesse contexto, é importante manter visitas regulares ao médico e iniciar o tratamento indicado assim que houver o diagnóstico, evitando o agravamento do caso.

Hepatite misteriosa: o que já foi esclarecido sobre o novo surto

A hepatite misteriosa foi alertada pela OMS em abril de 2022, no mesmo mês, cerca de 200 casos já haviam sido apontados ao redor do mundo. Ainda sem uma explicação, a hepatite aguda afetou dezenas de crianças, que entraram na fila do transplante de fígado. Casos de óbito também foram registrados.

Até o momento, não foi possível encontrar uma causa cientificamente comprovada para o novo surto de hepatite. As principais linhas de pesquisa se dividem entre a possibilidade de a doença ser causada por um adenovírus e a possibilidade de o vírus da Covid-19 ter causado uma predisposição para o desenvolvimento da hepatite.

Hepatite misteriosa: como prevenir a doença

A Covid-19 mostrou como é difícil prevenir e evitar uma doença enquanto não se sabe muito sobre ela. Ainda não é possível falar em epidemia de hepatite, muito menos pandemia, mas é preciso ficar atento.

Para prevenir a hepatite, é importante higienizar corretamente os alimentos, consumir água de fontes seguras e manter hábitos de higiene que vieram para ficar, como lavar as mãos e cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir.

Caso algum sintoma como dor abdominal, olhos amarelados e perda de apetite sem motivação aparente se manifestem na criança, é importante ficar atento e procurar ajuda médica. Apesar de ainda não existirem tratamentos destinados exclusivamente à hepatite misteriosa, quanto mais cedo for o contato com os médicos e enfermeiros, mais eficaz serão tomadas as medidas para o quadro clínico.

Rate this post

Similar Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.